PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

POESIAS SENSUAIS - POESIA Nº 01 - "ANTECEDENTES"


Tenho algumas poesias que classifico como “sensuais”. Falar de sexo na literatura não é de hoje que fazem e confesso que já li muita coisa boa, mas também já li autores que “perderam a mão” e descambaram para a vulgaridade. 

Sensualidade é uma coisa, vulgaridade é outra. Ser sensual é levar o leitor a interpretar e a sentir o que induz o poema e para isso o autor deve deixar nas entrelinhas o desfecho, provocar um clima de mistério. É a mesma coisa que deixar a privacidade entre quatro paredes e não escancará-la aos quatro cantos do mundo. 

Fazer isso num texto não é tarefa fácil, porque a distancia entre ser sensual e vulgar é pequena. O autor não deve “se empolgar”. Ele tem que dosar o seu texto com maestria, deixando o melhor para o leitor degustar, enquanto imagina-se também, “entre quatro paredes”. 

Vou postar alguns dos meus poemas nessa linha. Espero que gostem! 

ANTECEDENTES

Toco na sua pele.
Toca-me.
Suave roçar de mãos,
arrepio, comoção.
 
Entre olhares,
suores,
subo pelos ares
nas preliminares...
 
Quero saciar-me,
extasiar-me,
na voracidade
de quem tem saudade.
 
No leito desse quarto,
do  seu amor,
- me farto.
 
Entre beijos e abraços,
sob a luz da lua:
- Sou tua.
 
Mostro-me inteira,
sem cortes,
sem censura.
 
Ao final,saciados,
olhamo-nos:
calados, extasiados,
cúmplices e coniventes.
 
Nesse tipo de "crime",
temos antecedentes...
 
Angela Ramalho

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...