PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

domingo, 22 de dezembro de 2013

MENSAGEM DE NATAL - RAILDA MASSON

Registro aqui a linda mensagem de Natal recebida da escritora maringaense e minha querida amiga Railda Masson! 


Railda Masson - escritora em Maringá-PR

Cresci, como tantos da minha geração, acreditando que Papai Noel viria trazer presentes às crianças "boazinhas". Nós eramos tão pobres que os presentes sonhados não vinham, mas desapareciam das prateleiras das lojas. Com o tempo, deixei até de sonhar com brinquedos impossíveis, que no meu ponto de vista deveriam ser de graça para toda criança, tipo sorvete e carrossel nos dias de domingo na praça. Por muito tempo fiquei frustrada, realmente acreditando no bom velhinho com as renas, trazendo a boneca que nunca tive...

Passei a brincar nas ruas (quando isso era possível), de bola de meia e de capotão, torcendo para que não caísse no quintal do vizinho malvado que ora furava a bola, ora não devolvia. Já existia a maldade naquela época independente de ser Natal, pois culminava com as férias escolares e os pais enlouqueciam! A bicicleta? Só se pegasse escondido dos irmãos para dar uma voltinha, ela era tão grande eu tinha que segurar no muro para iniciar as pedaladas. Bicicleta cor de rosa, nem pensar! Nem ousava pedir para a mãe, ficou grudada no teto do quarto na foto da revista. 

Carrinho de rolemã também era fácil de encontrar, bastava se misturar com a criançada, mas muitas vezes tinha disputa porque não era brincadeira de menina. O resultado era o joelho ralado, a roupa suja de tanto brincar de bets no campinho, de bola e de brincadeiras que logo deixaram de ser apenas dos meninos. Com o tempo, eles desistiram e nos reconheciam como iguais. 

Na igreja descobri o simbolismo do nascimento do Menino Jesus, do amor de Deus que o enviou para nos amar e ensinar o caminho. Desde então, passei a ensinar nossos filhos o sentido real do Natal e do Ano Novo como uma dádiva do Pai para a humanidade. Acredito que o verdadeiro presente é a confraternização e o recomeço nos planos do próximo ano, como se tivéssemos uma outra chance de sermos melhores com o próximo, amando-os como a nós mesmos, não fazendo ao outro o que não desejamos para nós. 

Infelizmente conheço muitos que esqueceram que o mais importante são nossos VALORES, aqueles herdados pelos nossos pais, outros não conhecem a palavra CONSIDERAÇÃO, preferem o trabalho constante a uma boa companhia, a um abraço, a um aperto de mão, a um telefonema a quem o ama, aos pais e a familiares que o esperam ansiosos em casa. São aqueles que não tem TEMPO de serem e fazerem os outros felizes: "Amai-vos como eu vos amei" ficou apenas na bíblia aberta na mesa. 

Esqueçamos do marketing de compras de coisas supérfluas, uma roupa nova não vai vestir seu coração e fazê-lo bater diferente. Vivamos o final do ano com júbilo, com esperanças de que o Menino Jesus vai falar ao ouvido do Pai tudo o que você realmente precisa para alcançar a tão almejada felicidade. 

Comece a mudança com um sorriso para si mesmo, este vai refletir num sorriso de volta. Se não começarmos hoje a rever nossos VALORES, amanhã talvez não tenhamos a oportunidade de fazê-lo junto a quem amamos. As luzes da árvore de Natal devem piscar em seus olhos no decorrer do ano inteiro que se aproxima, para serem exemplos de luz e fé no recomeço. 

Um Feliz 2014 à todos, com valores que o dinheiro não pode comprar. Eu já fiz meu propósito de ser feliz com Deus e você?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...