PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

EU TENHO FOME!



EU TENHO FOME!!!
Angela Ramalho

Acabou a fome no Brasil! Ninguém mais será interceptado nas ruas ou nos restaurantes por pedintes querendo um dinheirinho para comprar comida. As donas de casa não terão mais que interromper seus afazeres domésticos para atender à porta, onde um “talvez-pseudo-esfomeado” venha lhes pedir um prato de comida. Todos estão alimentados e fartos!

E eu estou farta de tanta hipocrisia! Vejo urgências no meu país de todas as ordens: há fome de cultura, de segurança, de transporte digno! Há uma fome incomensurável na educação! Há miséria! Vejo miserabilidade no grau mais elevado da palavra na saúde pública. Somos desnutridos (e muito!) em políticas públicas, enquanto nossa carga tributária - uma das maiores do mundo - é abocanhada como sendo a melhor das iguarias!

É de espantar o apetite voraz com que os governantes “engolem” literalmente o nosso dinheiro, “socando” goela abaixo nossas divisas e investindo em países que comungam de suas ideias e/ou ideais (escusos, diga-se de passagem). Funciona mais ou menos assim: Tenho fome, mas o governo gasta meu dinheiro com o vizinho. Mas não se trata de “qualquer” vizinho. Tem que ser aquele que lhes seja simpático e pense como eles. E o que acontece com a minha fome? Ora, fazem uma estatística “furada” e tentam provar por “a” mais “b” que eu não tenho fome!

E a quem pense que eles estão saciados, eu digo: Não!!! Há um comer compulsivo, que chega a transtorno! Ainda querem continuar alimentando-se às nossas custas por anos e anos! Querem se fartar! Ainda não “lamberam os beiços” e nem foram ao fundo do pote. E o povo brasileiro, sofrido e batalhador é quem paga a conta! Financiamos um banquete para o qual não fomos convidados e ainda querem nos enganar com estatísticas manipuladas, “maquiadas” para adquirirem certo ar de confiabilidade.

Há fome de verdade nesse país! Há fome de decência, de honestidade, de competência, de justiça social! Ansiamos em quem confiar! Queremos pesquisas sérias e reais, queremos números condizentes, queremos respeito enquanto cidadãos e contribuintes! Chega de nos usarem como “massa de manobra”. Chega de enganação!

Existe um grande apetite e vontade infinita de fartarem-se nas questões apontadas, nas quais há urgência de alimentos, mas a refeição que nos impõem é indigesta! Milhares de crianças podem morrer de fome (fome verdadeira e que nenhuma maquiagem conserta!) ainda este ano (fora as que já se foram) e eu sou obrigada a engolir isso?

À mingua estamos de políticos. E em campanha, literalmente “enganam a fome” de muitos, oferecendo cestas básicas e outros “agrados”. Enganam, para continuarem enganando! Enganam a fome e ao mesmo tempo, o povo incauto.

Há uma fome canina de poder. Um apetite exagerado! Fome de lobos, verdadeiros abutres do povo! Matam a fome sim, mas matam pelo poder. E o fazem em doses homeopáticas, de quatro em quatro anos, para assim continuarem manipulando. Com isso, matam nossas esperanças. 

Compulsão alimentar é doença. Chegará o dia em que o estômago não suportará a quantidade de alimento ingerido e a expulsão ativa do conteúdo gástrico sairá pela boca! Quem tem ouvidos para entender, que entenda!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...