PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

domingo, 10 de agosto de 2014

EM MEMÓRIA DE MEU PAI

Nesse Dia dos Pais, publico aqui dois textos de minha autoria e que foram inspirados em meu pai. O primeiro está no meu livro Palavras Pedem Passagem (pg. 15) e o segundo ainda não foi publicado. 

No primeiro texto, agradeço-o pela forma como ele me apresentou à poesia. Sempre que leio um cordel,alguma publicação sobre Lampião ou uma poesia com rimas e métricas impecáveis, sua imagem me vem à mente. 

No segundo texto, imagino uma "briga" com ele por causa de rimas (ou da falta delas) na poesia. Meu pai era um poeta tradicional e poesia para ele tinha que ter métrica e rimas perfeitas. Eu faço alguma coisa com métrica e rimas, mas prefiro versos brancos ou livres. Então imagino que a gente ia "se bicar" muito por causa disso. 

Posto os textos aqui em memória de meu pai, para que (aonde estiver), ele possa sentir o quanto é importante em minha vida. 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...