PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

DESTAQUE 2013 : MARIA LAMANA

Ao centro, Maria Lamana com o Diretor José Luiz Peres e a Presidente Aline Romariz


O TROFÉU DE DESTAQUE 2013 DO PORTAL DO POETA BRASILEIRO FOI ENTREGUE PARA MARIA ALVES LAMANNA, DO NÚCLEO DE MINAS GERAIS

Maria Alves Lamanna nasceu no pequeno povoado de São Pedro do Taguá, Zona Rural da cidade de Rio Preto - MG. Ali viveu os primeiros vinte e seis anos de vida. 

Filha de uma família pobre e de muitas carências, sendo a maior delas, a falta de oportunidades de estudo. Para não esquecer o que aprendeu até a conclusão da quarta série primária, se propôs a ser merendeira da Escola em que estudou (mesmo sem receber nada).

Ao completar 19 anos, passou a ser, de fato, a merendeira da Escola (trabalho este remunerado pelo governo do Estado de Minas Gerais). 

Aos vinte e três anos perdeu a mãe. Paralelo ao serviço de merendeira, teve que cuidar do pai que ficou doente. Aos 27 anos, perde o pai. 

Se casa aos 29 anos. Devido ao problema cardíaco do marido, optou por mais um trabalho extra e passou a ser cabeleireira. Nos anos noventa, agravando a situação de saúde do marido, deixou o Estado e ficou somente atuando como cabeleireira, na sala de sua casa. 

Ficou viúva aos trinta e cinco anos e caminhou sozinha, por quase quatro anos. Constituiu uma nova família, de uma união estável que durou dezesseis anos. 

Na data de 11/11/2002 escreveu seu primeiro poema "Trilhando Caminhos". Nesse mesmo mês, escreveu sua primeira peça teatral e criou o Grupo Teatral "Terapia do Riso".

Com este poema, veio a conquista de dois títulos: Rio de Janeiro - RJ e São Fidélis - Estado do Rio. A poesia lhe rendeu muitos títulos, troféus e medalhas. Mas junto a isso, veio a vontade de fazer algo pelas crianças.

A partir de 2002, questionava-se: "Poesia, o que você quer?" Logo entendeu a resposta: "Poesia, Pra que te quero?"

E assim surgiu o projeto "Poesia, pra que te quero?" realizado com as crianças que frequentam uma pequena biblioteca no povoado de São Pedro do Taguá. Um trabalho voluntário de incentivo à leitura.

A leitura auxiliou tanto as crianças que hoje pode-se encontrar no interior da Biblioteca poetas, trovadoras e bons leitores, com destaque para o pequeno Iago Costa, que foi descoberto como um poeta nato.

E todo 2º sábado de cada mês, acontece um sarau na cidade de Rio Preto (MG). Este passou a ser vinculado ao Portal do Poeta Brasileiro. Também é um trabalho voluntário e tem como meta principal o reconhecimento do poeta vivo.

Maria Lamanna desenvolve atividades variadas para incentivar a leitura. Em suas mãos, abóbora vira violão; madeira e raiz se transformam em esculturas. Sua poesia é regada com muito amor!

Essa é Maria Lamanna: atriz, roteirista, escritora, poeta, escultora e compositora. É representante do Núcleo do Portal do Poeta Brasileiro no Estado de Minas Gerais - MG.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...