PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

sábado, 18 de fevereiro de 2012

SONETO À CORA CORALINA



À CORA CORALINA

Doceira de Goiás, que tão menina,
registrava em folhas de caderno,
Versos de uma alma pura, cristalina
Doces escritos que hoje são eternos!

Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas,
Seu nome tem a força da poesia,
Só de pronunciá-lo – que harmonia!
Sente-se a sonoridade dos poetas.

Deixou lições de vida e de coragem
De maneira tão pura e cristalina,
Que hoje abrandam corações diversos.

Humildemente essa homenagem
Eu ofereço à Cora Coralina
Que nos deixou doces e lindos versos!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...