PATRÍCIA é jornalista e assina POETA. Eu sou ANGELA, Pedagoga e assino RAMALHO (o que não deixa de ter também a sua poesia). Fico pensando como seria divino assinar "Poeta" depois do nome. Até fiz uma poesia sobre isso! Esse blog é um espaço onde brinco com as palavras, fazendo aquilo que gosto. E o que eu gosto mesmo é de fazer poesias! Portanto, embora não seja PATRÍCIA, eu sou POETA!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

PORTAL: O PRIMEIRO GRUPO A PROTESTAR!

VERDADE SEJA DITA: NA LITERATURA, O PORTAL DO POETA BRASILEIRO FOI O PRIMEIRO GRUPO A PROTESTAR!!!


Todos viram quando eu postei aqui nesse blog que poetas pertencentes ao Portal do Poeta Brasileiro estiveram em Brasília-DF no dia 24/04/2013, onde entregaram no Senado Federal, exemplares do MANIFESTO POÉTICO PELA PAZ

A obra foi prefaciada por Masataka Ota fundador do Movimento pela Paz e Justiça Ives Ota. Ele é pai do garoto Ives Yoshiaki Ota, de 08 anos, sequestrado e morto no ano de 1997 em São Paulo. 

O livro, além de ser um grito de protesto, tem ainda outro diferencial: leva a assinatura digital de todos os poetas participantes, respaldando um texto-manifesto assinado por Aline Romariz e Teco Seade. 

A coletânea contém poemas enfocando a violência em nosso país, como forma de alertar as autoridades sobre a chocante realidade que vivemos. Cada escritor manifestou seu grito de protesto em três páginas, num suplicante anseio de paz. 

Nas páginas iniciais foi redigido um manifesto contra a violência e pela paz, contendo o nome, o contato eletrônico, a assinatura digital e a cidade de origem de cada poeta. 

O Portal do Poeta Brasileiro, ao entregar esse livro-manifesto em Brasília-DF, deu a exata definição do que é ser poeta nos dias de hoje: é saber unir poesia e cidadania. 

Apenas escrever coisas belas não é suficiente para ser poeta, mesmo porque nossa realidade não tem sido lá tão bela assim. E se tentarmos “florear” a realidade com palavras e lirismo para torná-la bela, estaremos sendo hipócritas e não poetas. 

Poeta que é poeta se manifesta. Cobra providências com sua escrita e seu dom. E ainda assina sua obra. Não contente com isso, a entrega a quem de direito: no Planalto Central, o centro do poder político da nação. Assim, aliamos poesia à cidadania, fazendo nascer novos versos e estes, quem sabe, transformarão a realidade!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...